Constelação Familiar,  Geral,  Psicologia

O amor incondicional dos filhos para os pais

Hoje venho trazer um novo ângulo sobre o amor entre pais e filhos. É muito comum conversarmos sobre o amor incondicional dos pais com os filhos. Frases como:

“Minha vida mudou com a chegada do meu filho”; “ Faço tudo por ele.”; “se hoje eu vivo e faço tudo isso é por você.”; “Não posso comprar isso ou fazer aquilo por causa do meu filho.”; “ Se hoje estou no casamento é pelo meus filhos.”  E dentre outras frases que envolvem essa temática.

A reflexão aqui não tem haver com as justificativas ou os motivos que estão nutrindo essa relação. O foco está nas infinitas possibilidades de olhar uma mesma situação. Poucas vezes, diante da minha caminhada profissional e pessoal presenciei discussões envolvendo o amor dos filhos pelos pais. As crianças, principalmente, são loucas pelos seus pais. Os grandes teóricos sobre o desenvolvimento infantil e sobre a terapia familiar afirmam que de forma inconsciente e simbólica as crianças são capazes de morrerem em nome desse amor. Os filhos de modo geral são uma grande oportunidade para a evolução da família. Quando um a criança nasce, nasce com ela uma família inteira. Vem não só a esperança da construção de uma nova historia, mas também uma esperança de cuidar de feridas envolvendo varias gerações. Porque esse Ser é capaz de através de infinitas formas revelar as feridas, os segredos, as alegrias vividas e não vividas não só da sua família de origem como também de outras gerações. O filho em nome do amor dos seus pais, somatizam no seu corpo e na sua vida de maneira simbólica as demandas familiares. As doenças psicossomáticas e dificuldades de aprendizados envolvendo crianças e adolescentes são em sua grande maioria reflexos desse emaranhamento do filho com o sistema familiar. Por isso, é importante respeitar a hierarquia e os subsistemas na família. Lugar dos pais, lugar dos filhos, lugar do casal, lugar dos irmãos e dentre outros lugares.

Cada filho traz consigo uma missão e uma mensagem para a evolução da sua família. E isso inclui não só os filhos presentes como os também falecidos e os abortos. Os pais têm a graça de dar a vida para os filhos, e esses dão aos pais a graça da oportunidade do caminho da evolução de uma família inteira. Reverenciar Pai e Mãe é importante, mas a reverência aos filhos é reconhecer você em um outro Ser. Ele é a sua expansão na terra. Lembre-se: Família é tudo igual só muda de endereço. Então, seja grato a sua, porque é nela que está a sua evolução.

 

“Crianças ocupadas com as tarefas dos pais, com seus sofrimentos, emaranhamamentos, não estão disponíveis para o presente. Não conseguem destinar atenção para o cotidiano.” Olinda Guedes

 

Um forte abraço!

Mari Rodrigues